terça-feira, 25 de outubro de 2016

The Extraordinary Book : LETTERS THAT HAVE HELPED ME - William Q. Judge . Credits Art NASA


Dear Jasper:

There are so many questioners who ask about Chelaship that your letter comes quite apropos to experiences of my own. You say that these applicants must have some answer, and in that I agree with you. And whether they are ready or unready, we must be able to tell them something. But generally they are not ready, nor, indeed, are they willing to take the first simple step which is demanded. I will talk the matter over with you for your future guidance in replying to such questions; perhaps also to clear up my own mind.

The first question a man should ask himself (and by "man" we mean postulants of either sex) is: "When and how did I get a desire to know about chelaship and to become a chela?"; and secondly, "What is a chela, and what chelaship?"

There are many sorts of chelas. There are lay chelas and probationary ones; accepted chelas and those who are trying to fit themselves to be even lay chelas. Any person can constitute himself a lay chela, feeling sure that he may never in this life consciously hear from his guide. Then as to probationary chelas, there is an invariable rule that they go upon seven years' trial. These "trials" do not refer to fixed and stated tests, but to all the events of life and the bearing of the probationer in them. There is no place to which applicants can be referred where their request could be made, because these matters do not relate to places and to officials: this is an affair of the inner nature. We become chelas; we obtain that position in reality because our inner nature is to that extent opened that it can and will take knowledge: we receive the guerdon at the hands of the Law.

In a certain sense every sincere member of the Theosophical Society is in the way of becoming a chela, because the Masters do some of Their work with and for humanity through this Society, selected by Them as Their agent. And as all Their work and aspiration are to the end of helping the race, no one of Their chelas can hope to remain (or become) such, if any selfish desire for personal possessions of spiritual wealth constitutes the motive for trying to be a chela. Such a motive, in the case of one already a chela, acts instantly to throw him out of the ranks, whether he be aware of his loss or not, and in the case of one trying to become a chela it acts as a bar. Nor does a real chela spread the fact that he is such. For this Lodge is not like exoteric societies which depend upon favor or mere outward appearances. It is a real thing with living Spirit -- men at its head, governed by laws that contain within themselves their own executioners, and that do not require a tribunal, nor accusations, nor verdicts, nor any notice whatever.

As a general thing a person of European or American birth has extreme difficulty to contend with. He has no heredity of psychical development to call upon; no known assembly of Masters or Their chelas within reach. His racial difficulties prevent him from easily seeing within himself; he is not introspective by nature. But even he can do much if he purifies his motive, and either naturally possesses or cultivates an ardent and unshakeable faith and devotion. A faith that keeps him a firm believer in the existence of Masters even through years of non-intercourse. They are generous and honest debtors and always repay. How They repay, and when, is not for us to ask. Men may say that this requires as blind devotion as was ever asked by any Church. It does, but it is a blind devotion to Masters who are Truth itself; to Humanity and to yourself, to your own intuitions and ideals. This devotion to an ideal is also founded upon another thing, and that is that a man is hardly ready to be a chela unless he is able to stand alone and uninfluenced by other men or events, for he must stand alone, and he might as well know this at the beginning as at the end.

There are also certain qualifications which he must possess. These are to be found in Man: Fragments of Forgotten History towards the close of the book, so we will not dwell upon them here.

The question of the general fitness of applicants being disposed of, we come to the still more serious point of the relations of Guru and Chela, or Master and Disciple. We want to know what it really is to be a pupil of such a Teacher.

The relation of Guru and Chela is nothing if it is not a spiritual one. Whatever is merely outward, or formal, as the relation established by mere asking and acceptance, is not spiritual, but formal, and is that which arises between teacher and pupil. Yet even this latter is not in any way despicable, because the teacher stands to his pupil, in so far forth as the relation permits, in the same way as the Guru to his chela. It is a difference of degree, but this difference of degree is what constitutes the distinction between the spiritual and the material, for, passing along the different shadings from the grossest materiality to as far as we can go, we find at last that matter merges into spirit. (We are now speaking, of course, about what is commonly called matter, while we well know that in truth the thing thus designated is not really matter, but an enormous illusion which in itself has no existence. The real matter, called mulaprakriti by the Hindus, is an invisible thing or substance of which our matter is a representation. The real matter is what the Hermetists called primordial earth; a, for us, intangible phase of matter. We can easily come to believe that what is usually called matter is not really such, inasmuch as we find clairvoyants and nervous people seeing through thick walls and closed doors. Were this matter, then they could not see through it. But when an ordinary clairvoyant comes face to face with primordial matter, he or she cannot see beyond, but is met by a dead wall more dense than any wall ever built by human hands.)


sábado, 22 de outubro de 2016

Ricardo Maffia : The Higher Self

The Higher Self is the important principles in the sleeping consciences of every human being. Occasionally these principles into action. It is those moments when the Insight, Creative Intelligence, Understanding, Will Irresistible, Love and Brotherhood manifests itself most often unintentionally.

The goal of those in Path is active through reflections on their life experiences to realize a logic in everyday events and have the perception that there is something Infinite within. It is the Atma or the projection of the  Absolute in all of us. With this perception that gradually develops, the student intuits your life purpose, your Dharma. Life for him and a main reason for you to understand the question of his life and also the lives of others.

Feel a real sense that there is an interconnectedness of everything and everyone and that their actions affect everything and everyone in the proportion of strength and wisdom given to them. There will be ups and downs however gradually understand the ups and downs in your life and Try to correct them. Will enter the Path of responsibility and understanding and even more in the way of conscious action though with its ups and downs but for the better this understanding of variations in personal perceptions is the gradual manifestations of Buddhi, another attribute of the  Higher Self.

Thus, the student develops the Creative Intelligence (Manas) which will enable you to do things that will add value to your life and the lives of others.

St. Paul said that the human being consists of spirit, body and soul.
Spirit is the essence of the Absolute in all us. Soul , Self ( Jung) is precisely the higher principles asleep we refer
Higher Self. Body is our current personality that is tied to the Cross of Life and that when it enters the Path gradually the soul or higher self will begin to awaken.   

This will not happen without existential crises, which is normal because we enter into a new reality and conscious for a long time or not, because each of us has a personal biography will be held this existential connection and Cross will become a Shining Path. Well, I think so and do not mean I'm right. Each person has their truth that must be respected and valued. Unity in Diversity is.



William James certa vez afirmou : meu maior ato de livre - arbítrio foi acreditar no Livre- Arbítrio!! 

Apaguei as tuas transgressões como a névoa e os teus pecados, como a nuvem. Volta-te para mim, porque Eu te remi. ( Isaías 44:22). Notem esta afirmação : É puro Salto Quantico- Milagres quando há Expansão da Consciencia em um um pedido sincero.Novos Algorítimos inseridos pelo Sagrado na Vida Pessoal. O Sagrado em plena ação!

Os ensinamentos ou Tradições Iniciáticas passam por transformações , na realidade a essencia é a mesma porém a forma , os métodos tem que estar adaptados à realidade. Muito do que era denominado Oculto , hoje é real , concreto.

Inadmissivel ficar com velhas fórmulas à espera de resultados sendo que o gatilho ou start é dado pela Consciencia Ampliada.Isto relaciona-se com as Experiencias de Pico de A. Maslow.

Em uma visão mais abrangente , o passado , o presente e o futuro se mesclam pois a existencia é dinamica. A falta desta percepção é que conduz às pessoas à estados pessoais estamentais – servas de si mesmas.

Patanjali , o formulador da Raja Yoga , há séculos demonstrou uma atividade importante da Consciencia : O Samayana , que é a possibilidade da pessoa se identificar com o objeto observado e perceber e entender sua realidade. Hoje esta atividade está adaptada em muitos métodos de desenvolvimento pessoal e espiritual , como se fosse algo inédito , mas a falta da informação especializada é que gera este desencontro. O mesmo ocorre com as Visualizações; tudo , como por exemplo Tela Mental , Visualização Criativa teve origem em Patanjali e ele bebeu em outras fontes. Na realidade , nada é novo e sim o processo de mudança que deixa vir à tona de uma forma adaptada aos períodos do mundo , da civilização. Notamos isto na Kabbalah e nos Upanixades.

A Neuroplastia , termo da Neurociencia que aponta para a possibilidade de moldar , mudar o comportamento das células cerebrais; esta constatação , William James ( século XIX ) já havia intuido quando afirmou: se uma pessoa ter atitudes que representam o que ela deseja se tornar no futuro , ela realmente se transformará. Em Neuro-linguística , temos o termo Modelagem que em síntese é ter Atitudes semelhantes à pessoas que representam a condição que gostaríamos de ser. O divisor de águas é : Determinação.

Passado , Presente e Futuro à coexistir. Pelo prisma quantico de Niels Bohr ( 1885 – 1962 ) , Físico Dinamarques, que deu estrutura à Física Quantica , estas realidades coexistem e interagem entre si. Isto constatou-se através das observações matemáticas dos comportamentos das partículas subatomicas. 

Até a Física Quantica tão propalada atualmente , na realidade teve suas origens no início do século XX; hoje muitas afirmações da Física Quantica são observáveis em laboratórios e sendo assim , abre-se um leque de possibilidades infinitas para o ser humano. É o passado , que age no presente para alterar o futuro.

No passado , a visão do desenvolvimento humano era mecanicista , relacionada apenas à causas e efeitos. Atualmente , com a expansão de conhecimentos coletivos e portanto as informações integradas forçam as pessoas a ter uma percepção da realidade e de si mesmas de forma mais ampla , embora  muitos não conseguem perceber isto , há sem dúvida alguma a forte oportunidade de mudar , de transformar-se e isto é fato , já que por analogia , se a humanidade tem acesso à ferramentas de conhecimento que só eram reais em filmes de ficção , hoje , repito isto é realidade concreta que pode ser aplicada tanto para o crescimento como para a desconstrução e portanto o ser humano por analogia também tem as condições mais que necessárias para progredir, mudar , para melhor se assim o desejar. Uma questão de Livre Arbítrio.

Deixo então um paradoxo: Podemos ocasionar alterações quanticas das realidades do passado , do presente e do futuro-Agora.

Ricardo Maffia

sexta-feira, 21 de outubro de 2016



As Tradições e verdadeiras Escolas Iniciáticas existem há séculos mas a Humanidade atualmente ingressa em uma nova fase de desenvolvimento espiritual.

A humanidade encontra-se em um verdadeiro processo Iniciático que impulsiona-a com toda força a novos patamares evolutivos.

Individualmente , todo ser humano pode tornar-se Iniciado independente de pertencer à uma linha de aprendizado formal , uma organização ou não , pois o processo atual tem por objetivo o estabelecimento do contato com as Inteligências Superiores à partir do Interior da própria  pessoa.

Fica claro que todos que se interessam por significados mais profundos da existência e interiormente estão alinhados a um propósito maior tem o Caminho aberto para a Iniciação.

Ao realizarmos uma leitura do mundo , notaremos que , apesar de coisas muito tristes que se fazem presentes , notaremos muitas indicações da própria Ciência e outras ações Culturais , associadas a movimentos honestos , em sua maioria , movimentos estes voltados ao bem estar do Planeta. Houve um impulso de Expansão da Consciência ao final da Segunda – Guerra Mundial.

Na década de 80 do século XX , surgiu o Movimento New Age , tendo como referencia a Convergência Harmônica.

À partir deste Movimento abriu-se um caminho para uma presença mais intensa de várias linhas místicas e nesta Dinâmica , percebe-se a integração das áreas da Psicologia , particularmente a Transpessoal , Ciência , Recursos Humanos em busca de uma União com a  Espiritualidade .

Atualmente se fala das gerações Y , Z ou Crianças Índigo , Cristal e esta classificação , está associada com novas abordagens pedagógicas apropriadas à estas gerações e às futuras.

Os Recursos Tecnológicos , quando inteligentemente aplicados , são ferramentas importantes para o Conhecimento.

No passado os sábios tinham muitas dificuldades para comunicarem suas idéias.

Imaginem um Shakspeare enviando uma carta , um Roger Bacon , Francis Bacon , um Freud , Jung , Einstein... as edições de Jornais que demoravam muito para chegar de outros países. Se retroagirmos mais ainda , havia a comunicação através de Tambores e Fumaça; mais recentemente o telégrafo , Fax.

O Salto na Consciência Planetária que evidenciou-se em 1875 um ano incomum , com o aparecimento de H.P.Blavatsky e seu trabalho , que se observarmos bem , era um trabalho visto como mistico naquela época e para quem está com sinapses bem ativas , este trabalho atualmente dá respostas para muito do que ocorre com a civilização e desvela-se mais que místico na acepção comum do termo. Só um exemplo : no Livro de H.P. Blavatsky , A Doutrina Secreta , há a teoria da formação de um Sistema Estelar , em nosso caso , Solar e esta teoria é a que é aceita atualmente pela NASA. Em outro ponto da obra , só mais um exemplo , há a afirmação da divisão do Átomo e que o Átomo não é um núcleo denso. Ora isto , foi descoberto anos após a primeira edição de A Doutrina Secreta. Neste período tivemos as Mahatma Letters M. and KH to A.P. Sinnett e estas futuras descobertas pela Ciência já foram antecipadas pelos Mahatmas que transmitiram as informações para H.P.Blavatsky. Estas cartas inspiraram não só á H.P.Blavatsky mas a Einstein e muitos outros cientistas. Estas Catas estão sob a guarda do Museu Britanico em Londres.

Ainda no século 19 vemos surgir também um trabalho formidável e poderoso de Eliphas Levy , Papus , Allan Kardek , Stanislas de Guaita , Philippe De Leon , MacGregor Mathers, William Wetscott. Grandes Mobilizadores do Espiritualismo Ocidental. O trabalhos destes foi de uma envergadura considerável , destacando-se suas atividades que estimulavam e estimulam até os dias atuais a ação , o Pragmatismo. Simplesmente eles saíram da especulação abstrata e determinaram atitudes práticas em relação à vida diária unindo-a com a espiritualidade.

Este Salto na Consciência Planetária , inevitavelmente faz com que haja progressos em muitas áreas da humanidade ao mesmo tempo que o que é ruim , oculto na psique individual e coletiva , surja. É o que vemos - uma ebulição na civilização com as aspectos bons e muitos ruins de forma intensa.

O que fica evidente ? No processo Iniciático , há gradualmente Expansão da Consciência e assim sendo , o Karma é acelerado e por consequência o que está latente e que é bom vem à tona na psique e vida pessoal e o que é ruim também ; fases necessárias para o Auto-conhecimento. Em uma outra proporção e contexto , o mesmo está ocorrendo com a humanidade e este é o ponto: Como a Humanidade está em um processo Iniciático em um Ciclo Menor , comparado ao Ciclo Pessoal dos que buscam , que é mais intenso , há simultaneamente um desenvolvimento da Expansão da Consciência de forma Sistêmica . Conclui-se que a Humanidade é um processo vivo de Iniciações , uma Escola de Iniciação e quem busca o Caminho tem esta Escola  ( a Humanidade ) para se desenvolver , na proporção do que tem em seu interior , porque tudo está Interconectado.

Atualmente não há como separar Oriente do Ocidente , pois é um todo integrado. Não cabe mais o pensamento preconceituoso muito comum em mentes sem Competencias como : minha linha de pensamento é a melhor. Atitudes como estas são sectárias.

Na medida que a pessoa se conscientiza em teoria e prática , a mesma atrairá a atenção de Inteligências Superiores para guiá-la , inspirá-la , mesmo que não se tenha a percepção destas Inteligências , porem estas Inteligências à inspirarão principalmente para perceber os Sinais de seu Eu Superior , que é o verdadeiro Mestre. A Busca pelo Mestre é a busca pelo Eu Superior. O Eu Superior desencadeará muitas Sincronicidades na medida do entendimento e compreensão da pessoa , para que a mesma , de forma pragmática entre em ação e reinvente-se e ao reinventar-se compartilhe.

Ricardo Maffia

terça-feira, 18 de outubro de 2016



Todos temos sonhos , sonhos estes aparentemente irrealizáveis , mas por que ?

Porque trazemos muitas vezes fardos que não nos pertencem porem ensinaram-nos a aceitá-los e , assim sendo , carregamos estes fardos que nos boicotam , nos solapam , simplesmente porque afirmaram que é assim.

Quando se decide agir , estes fardos revoltam-se influenciando-nos de forma inconsciente , pois eles estão lá ,bem escondidos à espreita para agirem. Toda tentativa de crescimento encontra estas barreiras psicossomáticas. A pessoa começa e depois de algum tempo desiste. Atormentada por uma série de pensamentos caóticos que não são dela , mas estão nela. A pessoa , você , não tem culpa pois em idade mais nova enfiaram em sua cabeça que deveria ser assim.

O ser humano está aqui para Criar , Vencer , Realizar , Compartilhar , Auxiliar. As diferenças étnicas , culturais, economicas, não são nada , pois o ser humano é tudo isso e mais- o ser humano é um Filho de DEUS. Este não é um artigo religioso e sim de Religiosidade , do Sagrado.

Nós temos as condições de transformar os Sistemas Sociais para melhor. Nós temos as condições de erguermos a quem necessita ser erguido e também de nos soerguermos , de nos resgatar.

Resgatarmos nossa Dignidade Moral, nossos Valores Reais há muito perdidos.

Podemos dar um Novo Rumo em nossas vidas e nas vidas humanas. O que vale uma vida Humana? Atualmente quase nada , por omissão de vacilantes e frágeis seres humanos pseudos-políticos ou fracos e inconscientes representantes de um povo , com moral fraca. Vários seres humanos que Honram suas vidas , seu destinos criam políticos ou dão abertura a políticos melhores e assim é com todos os assuntos da vida.

Se a maioria de um povo tem culpa pela inconsciencia ou falta de cultura para escolhas melhores, a culpa  sim , a culpa é dos que sabem e são omissos , mas sabem o que ? Nada! É um Paradoxo porque quem sabe faz movimento , faz mudança.

Temos que Honrar nossas Vidas e o porque estarmos aqui , mesmo sem o por que não sabermos; o que importa é que aqui estamos e , claro  há de haver um porque para cada pessoa , ser humano , poderá descobrir de seu jeito se assim o desejar convictamente.

O seu Destino é a sua Convicção!

A sua Convicção o impulsiona para frente mesmo que Audaciosamente com medo , mas o impulsiona e você vencerá!

Honre-se! Decida-se apesar dos fardos , pois onde houver decisão convicta , há um Destino - Um Grande Destino!

 Ricardo Maffia

ATTENTION PLEASE !!! : This is Extraordinary Letter from MAHACHOAN. It was written in the 19th century - This text written in the nineteenth century is Current and Perfect. Read and Reflect. The text is surprisingly extraordinary. A preliminary overview of the XX and XXI Centuries-Credits Photos : NASA



from the Mahatmas M. & K. H.

Transcribed, Compiled, and with an Introduction by A. T. BARKER

View of the Chohan on the T.S.

Several good reasons given to K. H. by the Chohan why the T. S. should be a Brotherhood of Humanity.
for the Simla Eclectic T. S. {1880 or 1881}
The doctrine we promulgate being the only true one, must, — supported by such evidence as we are preparing to give become ultimately triumphant as every other truth. Yet it is absolutely necessary to inculcate it gradually enforcing its theories, unimpeachable facts for those who know, with direct inferences deducted from and corroborated by the evidence furnished by modern exact science. That is why Col H.S.O. who works but to revive Buddhism may be regarded as one who labours in the true path of Theosophy, far more than any other man who chooses as his goal the gratification of his own ardent aspirations for occult knowledge. Buddhism stripped of its superstitions is eternal truth, and he who strives for the latter is striving for Theos-sophia, Divine Wisdom, which is a synonym of truth.
For our doctrines to practically react on the so called moral code or the ideas of truthfulness, purity, self-denial, charity, etc., we have to preach and popularise a knowledge of theosophy. It is not the individual and determined purpose of attaining oneself Nirvana (the culmination of all knowledge and absolute wisdom) which is, after all only an exalted and glorious selfishness, but the self-sacrificing pursuit of the best means to lead on the right path our neighbour, to cause as many of our fellow creatures as we possibly can to benefit by it, which constitutes the true Theosophist.
The intellectual portions of mankind seem to be fast dividing into two classes, the one unconsciously preparing for itself long periods of temporary annihilation or states of non-consciousness owing to the deliberate surrender of their intellect, its imprisonment in the narrow grooves of bigotry and superstition, a process which cannot fail to lead to the utter deformation of the intellectual principle; the other unrestrainedly indulging its animal propensities with the deliberate intention of submitting to annihilation pure and simple in cases of failure, to millenniums of degradation after physical dissolution. Those "intellectual classes," reacting upon the ignorant masses which they attract and which look up to them as noble and fit examples to follow, degrade and morally ruin those they ought to protect and guide. Between degrading superstition and still more degrading brutal materialism the white dove of truth has hardly room where to rest her weary unwelcome foot. . . . 

It's time that Theosophy should enter the arena. The sons of Theosophists are more likely to become in their turn Theosophists than anything else. No messenger of truth, no prophet has ever achieved during his life time a complete triumph, not even Buddha; the Theosophical Society was chosen as the corner stone, the foundation of the future religion of humanity. To achieve the proposed object a greater, wiser, and especially a more benevolent intermingling of the high and the low, of the alpha and the omega of society, was determined upon. The white race must be the first to stretch out the hand of fellowship to the dark nations, to call the poor despised "nigger" brothers. This prospect may not smile to all. He is no Theosophist who objects to this principle. . . .
In view of the ever increasing triumph and at the same time misuse of free-thought and liberty (the Universal reign of Satan, Eliphas Levi would have called it), how is the combative natural instinct of man to be restrained from inflicting hitherto unheard of cruelties and enormities, tyranny, injustice, etc., if not through the soothing influence of a brotherhood and of the practical application of Buddha's esoteric doctrines. For as everyone knows, total emancipation from authority of the one all pervading power or law called God by the Theists — Buddha, Divine Wisdom and Enlightenment or Theosophy by the philosophers of all ages — means also the emancipation from that of human law. Once unfettered [and] delivered from their dead weight of dogmatic interpretations, personal names, anthropomorphic conceptions and salaried priests, the fundamental doctrines of all religions will be proved identical in their esoteric meaning. Osiris, Chrishna, Buddha, Christ, will be shown as different means for one and [the] same royal highway to final bliss Nirvana. Mystical christianity, that is to say that christianity which teaches self redemption through one's own seventh principle — the liberated Para-atma (Augoeides) called by the one Christ, by others Buddha, and equivalent to regeneration or rebirth in spirit — will be found just the same truth as the Nirvana of mystical Buddhism. All of us have to get rid of our own Ego, the illusory apparent self, to recognise our true self in a transcendental divine life. But if we would not be selfish we must strive to make other people see that truth, to recognise the reality of that transcendental self, the Buddh, the Christ or God of every preacher. This is why even exoteric Buddhism is the surest path to lead men toward the one esoteric truth. As we find the world now, whether Christian, Mussalman or Pagan, justice is disregarded and honour and mercy both flung to the winds.
In a word, how, once that the main objects of the T. S. are misinterpreted by those who are most willing to serve us personally, are we to deal with the rest of mankind, with that curse known as the "struggle for life," which is the real and most prolific parent of most woes and sorrows and of all the crimes? Why has that struggle become the almost universal scheme of the universe? We answer, because no religion with the exception of Buddhism has hitherto taught a practical contempt for this earthly life, while each of them, always with that one solitary exception, has through its hells and damnations inculcated the greatest dread of death. Therefore do we find that struggle for life raging most fiercely in Christian countries, most prevalent in Europe and America. It weakens in the Pagan lands and is nearly unknown among Buddhist populations. (In China during famine and where the masses are most ignorant of their own or any religion, it was remarked that those mothers who devoured their children belonged to localities where there were the most of Christian missionaries to be found. Where there were none and the Bonzes alone had the field the population died with the utmost indifference.) Teach the people to see that life on this earth even the happiest is but a burden and an illusion, that it is but our own Karma, the cause producing the effect, that is our own judge, our Saviour in future lives, and the great struggle for life will soon lose its intensity. There are no penitentiaries in Buddhist lands and crime is nearly unknown among the Buddhist Tibetans. (The above is not addressed to you, and has nought to do with the work of the Simla Eclectic Society. It is meant only as an answer to the erroneous impression in Mr. Hume's mind of the "Ceylon work" as no theosophy.)
The world in general and Christendom especially, left for two thousand years to the regime of a personal God as well as its political and social systems based on that idea, has now proved a failure. If the Theosophists say, we have nothing to do with all this, the lower classes and the inferior races (those of India for instance in the conception of the British) cannot concern us and must manage as they can, what becomes of our fine professions of benevolence, philanthropy, reform, etc. Are these professions a mockery? And if a mockery, can ours be the true path. Shall we devote our selves to teaching a few Europeans fed on the fat of the land, many of them loaded with the gifts of blind fortune, the rationale of bell ringing, cup growing, of the spiritual telephone and astral body formation, and leave the teeming millions of the ignorant, of the poor and despised, the lowly and the oppressed, to take care of themselves and of their hereafter the best they know how. Never. Rather perish the Theosophical Society with both its hapless founders than that we should permit it to become no better than an academy of magic and a hall of occultism. That we, the devoted followers of that spirit incarnate of absolute self sacrifice, of philanthropy, divine kindness, as of all the highest virtues attainable on this earth of sorrow, the man of men, Gautama Buddha, should ever allow the Theosophical Society to represent the embodiment of selfishness, the refuge of the few with no thought in them for the many, is a strange idea, my brothers.
Among the few glimpses obtained by Europeans of Tibet and its mystical hierarchy of "perfect lamas," there is one which was correctly understood and described. "The incarnations of the Boddisatwa Padma Pani or Avalo-Kiteswara and of Tsong Kapa, that of Amitabha, relinquish at their death the attainment of Buddhahood — i.e. the summum bonum of bliss, and of individual personal felicity — that they might be born again and again for the benefit of mankind." (Rhys Davids) In other words, that they might be again and again subjected to misery, imprisonment in flesh and all the sorrows of life, provided that by such a self sacrifice repeated throughout long and dreary centuries they might become the means of securing salvation and bliss in the hereafter for a handful of men chosen among but one of the many races of mankind. And it is we, the humble disciples of these perfect lamas, who are expected to allow the T. S. to drop its noblest title, that of the Brotherhood of Humanity to become a simple school of psychology? No, no, good brothers, you have been labouring under the mistake too long already. Let us understand each other. He who does not feel competent enough to grasp the noble idea sufficiently to work for it, need not undertake a task too heavy for him. But there is hardly a theosophist in the whole society unable to effectually help it by correcting the erroneous impressions of the outsiders, if not by actually propagating himself the idea. Oh, for the noble and unselfish man to help us effectually in India in that divine task. All our knowledge past and present would not be sufficient to repay him. . . . Having explained our views and aspirations I have but a few words more to add.
To be true, religion and philosophy must offer the solution of every problem. That the world is in such a bad condition morally is a conclusive evidence that none of its religions and philosophies, those of the civilised races less than any other, have ever possessed the truth. The right and logical explanations on the subject of the problems of the great dual principles — right and wrong, good and evil, liberty and despotism, pain and pleasure, egotism and altruism — are as impossible to them now as they were 1881 years ago. They are as far from the solution as they ever were but, —
To these there must be somewhere a consistent solution, and if our doctrines will show their competence to offer it, then the world will be the first one to confess that must be the true philosophy, the true religion, the true light, which gives truth and nothing but the truth.
- - - -
An abridged version of the view of the Chohan on the T. S. from his own words as given last night. My own letter, the answer to your last will shortly follow.


segunda-feira, 17 de outubro de 2016


Desperte do entorpecimento coletivo.

Há tecnologia para a percepção do passado e as probabilidades futuras.
O Multiverso é uma realidade e portanto quando se aborda o tema TIKUM /Karma há a necessidade de se adaptar às novas descobertas do gênero humano.

O Futuro é uma Variável e , portanto há vários futuros.

O Futuro torna-se realidade quando há Tippings Points ( Pontos de Inflexão ) que se fundamentam em Frequências Acumuladas( Estatística)

A Teoria Real das Supercordas parece contrariar o Princípio da Incerteza mas isso é um erro pois na realidade é uma Incoerência Coerente. A Realidade é Paradoxal; as vezes poderá ser considerada ambígua se não se aplicar correta observação. ATMAN é um termo sanscrito que significa por aproximação linguística (com o viés da Religiosidade ou Sacralidade) DEUS em nós ou nosso Superconsciente ou Eu Superior - em contornos Cristãos - nosso Cristo Interior. Cristo em nós - no meio de nós ; tanto no externo como no interior pessoal.

As Supercordas ( Física Quantica- Física das Partículas e não a Física Relativista que analisa os Corpos Celestes )  se coadunam com o Eletromagnetismo Quântico e disso resulta na curvatura Tempo–Espaço , porem não afetam a Massa e portanto há Potentia para transformar a Massa e por consequência as Probabilidades dos Destinos.

Nisso infere-se o livre-arbítrio humano que em um estado de Expansão da Consciência altera o Tikum ( termo da Kabbalah ou Misticismo Judaico) o / karma ( Causa e Efeito = toda a ação tem uma reação independente da natureza da ação) e o rumo das coisas.

A Tecnologia adapta-se aos Padrões Comportamentais do Observador  e o efeito do Observador provoca mudanças. Em um Estado de Expansão da Consciência há a descontinuidade e não localidade e , assim sendo , a infalibilidade de um Tikum / karma – causa e efeito linear é transformada ; em outras palavras mudam-se simultaneamente causa e efeito.

Com o efeito de Curvatura Espaço /Temporal ( Einsteina possibilidade de se observar o passado e os possíveis prognósticos é viável e uma realidade.

Uma Mente somada à várias Mentes Despertas alteram o comportamento Tempo-Espaço( Campos Morfogenéticos - ver Rupert Shaldrake) e desta feita pode-se fazer muito para mudar os rumos da vida pessoal e da humanidade.

Quando há o deslocamentos dos elétrons de suas órbitas de origem ocorre uma fragmentação não perceptível da realidade – simultaneamente há causas que produzem efeitos mínimos em sua maioria no Padrão Comportamental Humano e Geofísico.

Quando há deslocamentos mais intensos que se propagam à outras órbitas atômicas há a reverberação em todos os níveis da Realidade e , portanto as Transformações são indiretamente mais perceptíveis e significativas. Escrevo aqui por paradoxos pois o processo Cartesiano é a base mas o Comportamento Natural é Paradoxal.

O Eletromagnetismo pode ser produzido por Ionização e como há uma relação micro-macro , a Mente Humana pode se comportar e produzir resultados não constantes semelhantes em ação não em natureza como  a ionização ; para tanto , fazendo uma ligação com o cotidiano é necessário a percepção da Autorealização (A. Maslow) e isto é individual. Onde há distorções  cognitivas  , não há resultantes saudáveis.

As Transformações da Realidade resultam através das atividades das Supercordas – as Supercordas Vibram , como as partículas subatômicas , como o Som , como O Verbo – Na Gênesis de João ( Novo Testamento ) há uma pista e na TORAH há várias.

O Antigo e Novo Testamento são Códigos Quânticos do ETERNO.

Há Histórias , Psicologia Comportamental , Simbologias , e algo Mítico por Excelência, alem de Ciência Avançada que seu desvendamento é , por assim dizer , Infinito . Tudo inserido nos Antigo e Novo Testamento , porem estas Chaves encontram-se em outros textos sagrados como no Rig Veda.

Lá estão na proporção da Expansão da Consciencia ou Experiencias de Pico de A. Maslow , as Chaves para o aperfeiçoamento pessoal e da civilização estendendo-se a todos os seres em Realidades Transpessoais que interagem simultaneamente.

Esta Interação se dá através das Supercordas proporcionado uma espécie de Interdependência Quântica e com isso moldam-se comportamentos , tempo e espaço.

Isto pode ser aplicado à Tecnologia para se criar Wormholes – segue  a fórmula de Lorentzian Wormholes de Matt Visser:“ Se um espaço-tempo lorentziano contém uma região compacta Ω, e se a topologia de Ω está na forma Ω ~ R x Σ, onde Σ é um conduto triplo de topologia incomum, cuja fronteira possui topologia na forma dΣ ~ S2, e se ademais, as hipersuperfícies Σ são todas espaço-similares, então a região Ω contém um buraco de verme intra-universo quase permanente.

* Wormholes conhecidos também como Buracos de Minhoca.

Em outras palavras : quebra-se tempo – espaço. São criados atalhos para lugares distantes no Universo e , o mais importante : pela Interconectividade , em essência à esta proposta pode-se criar atalhos para um Novo Destino Pessoal e por que não , Planetário.

Estes Wormholes podem ser produzidos por Mentes Expandidas como os Mahatmas ou Os Patriarcas ou A Comunhão dos Santos o fazem , para acessarem outras realidades , bem como  através de uma Tecnologia Avançadíssima. Estes Wormholes existem também por origem natural e alguns localizam-se em lugares considerados sagrados em nosso Planeta.

Muda-se o fator Espaço – Tempo cotidiano.

O Passado é passível de ser Resignificado e Reinventado. Quando há esta percepção de forma real , como em um verdadeiro Insight , a Expansão da Consciência ocorre e assimila-se todas as pendências passadas e os erros – por Interconectividade simultânea em realidades , a reverberação dessa Expansão alcança as consciências de terceiros , onde há ligações pendentes ( Tikum - kármicas ). Atalhos no Espaço – Tempo e na Consciência

Isto , de fato ocorre para as Mentes Despertas porem é algo que passa sem a percepção de muitos.

Um Pensamento Real , com Sentimento Real e com Lucidez proferido por um Verbo Real , muda a Vida e Transforma Vidas. Isto é ATMAN em ação. ATMAN é nossa Consciencia Superior . A ligação com O ETERNO em Nós.

Abaixo uma passagem do Antigo Testamento com muito significado existencial   :

ISAÍAS 43.25

EU , eu mesmo , sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim , e dos teus pecados não me lembro

* Esta passagem em Isaías lembra o perdão ou mudança do Destino. Significa um Salto Quantico do Destino. Fica claro nesta passagem algo criptografado propositalmente. Uma quebra ou mudança na realidade pessoal e coletiva.Tempo - Espaço modificados e Vidas.

Ricardo Maffia